A Cooperativa

Como Funciona

Você é um dos donos do negócio


Em uma cooperativa, você não é apenas um cliente. É um dos donos. Você participa de todas as decisões, da política operacional à precificação. A gestão é democrática e transparente.

Qualquer pessoa interessada em utilizar seus serviços pode ingressar numa cooperativa, desde que o faça de forma livre e espontânea, e esteja disposta a aceitar as responsabilidades da sociedade.
Como associado da cooperativa, o cooperado pode participar de sua gestão, sugerindo, opinando, denunciando falhas, propondo soluções e defendendo suas ideias.
Todos têm o mesmo poder de voto
Cooperativas são geridas democraticamente por todos os seus associados. Todos os associados têm igual direito de voto em uma cooperativa (um sócio = um voto).
O poder de decisão não está vinculado a posses nem a ações. É igualitário, entre todos. Todos podem acompanhar as políticas e a evolução da instituição, participando de todas das decisões.
Taxas menores, vantagens maiores
Enquanto o capitalismo busca o lucro individual, o cooperativismo busca vantagens comuns para todo o grupo. Alguns exemplos:
- Em uma cooperativa de crédito, os associados têm acesso a taxas bem menores (comparadas a bancos comuns) e ainda podem receber sobras anuais.
- Em uma cooperativa de produção, a vantagem é o ganho de escala, que propicia melhores negociações.
- Em uma cooperativa de consumo, a vantagem vem em forma de descontos na compra de produtos de boa qualidade para todos.
- Em uma cooperativa de trabalho, a vantagem pode ser, por exemplo, a conquista de um espaço de co-working para todos os cooperados. E assim por diante.
Você recebe uma parte dos resultados
Como uma cooperativa não visa lucros, quando há sobras, elas são repartidas entre todos os associados, conforme a participação de cada um nas atividades da instituição.
Em uma cooperativa financeira, por exemplo, mesmo com taxas menores e produtos e serviços mais baratos, caso a instituição arrecade mais do que precisou para cobrir seus custos, ao final do ano, as sobras não reinvestidas são distribuídas a todos os associados, conforme suas respectivas participações.
A comunidade também sai ganhando
De acordo com o princípio do Interesse Pela Comunidade (um dos 7 princípios do cooperativismo), as cooperativas têm um compromisso com o desenvolvimento de sua região; devem respeitar as peculiaridades sociais e a vocação econômica do local, desenvolvendo soluções de negócios e apoiando ações humanitárias e socioambientalmente sustentáveis, voltadas ao desenvolvimento da comunidade onde estão instaladas.

0

Atendimentos

0

Serviços

0

Profissionais

0

Núcleos